«

»

out 06 2016

Doutora rebate governo e diz que professores não têm regalias e sim competência e muito trabalho duro para dar conta 

 Imagem: Agência Brasil

Por Fábio Assunção, Brasília | Diante das ameaças que rotineiramente governos fazem contra alguns poucos direitos dos profissionais do magistério, a doutora paulista em educação Ruth L Paranhos enviou carta aberta a Michel Temer onde diz que “professores não têm regalias e sim competência e muito trabalho duro para dar conta”.

A Dra. Ruth refere-se mais especificamente ao fato de o governo Temer, em conluio com prefeitos e governadores, ameaçarem até mesmo cortar a aposentadoria especial dos docentes e outras conquistas básicas, como horário pedagógico, piso nacional da categoria e até o lanche que comem nas escolas.

“É inaceitável o que fazem com nossos educadores em todo o país, em particular na educação básica pública de estados e municípios”, diz em sua carta.

Lembra a Dra. Ruth que hoje o Brasil tem um exército de professores muito bem qualificados. A maioria que atua em sala de aula tem no mínimo uma graduação. E um número expressivo tem pós lato sensu e até mestrado e doutorado.

Enquanto isso, continua a especialista, governos submetem os educadores a salas de aula superlotadas e sem qualquer conforto. “Quanto aos salários… Nem é bom falar“, destaca em sua correspondência ao presidente.

Em relação às supostas regalias que os docentes teriam e que os governos e setores da imprensa atacam, a Dra. Ruth diz também que tudo não passa de perseguição.

“A chamada aposentadoria especial é apenas uma pequena compensação pelo alto estresse que os professores passam no dia a dia durante toda a sua estafante vida de trabalho. De especial essa aposentadoria só tem mesmo o nome”, desabafa.

Quanto ao horário pedagógico, diz a educadora que os professores fazem parte da única categoria de trabalhadores que saem do local de serviço mas têm que continuar a labutar em casa. “É prova para elaborar e corrigir, fichas para preencher, planejamento para entregar… Se não houver um horário dentro da jornada para isso, como os professores vão viver?”, indaga.

“E o piso nacional, que prefeitos e governadores só pagam depois de greves na educação? Que regalias mesmo são essas que os professores têm?”, conclui a especialista.

Temer deve ter ficado zonzo!

Leia mais: http://www.midiapopular.net/news/professores-nao-tem-regalias-e-sim-competencia-e-muito-trabalho-duro-para-dar-conta-diz-doutora-em-educacao/